Junta de Castilla-La Mancha


A Junta de Castilla-La Mancha implanta o Google Chromebooks em toda a sua rede de centros de tecnologia, melhorando a experiência do utilizador, economizando em atualizações de software e simplificando a manutenção.

A Junta de Castilla-La Mancha implanta o Google Chromebooks em toda a sua rede de centros de tecnologia, melhorando a experiência do utilizador, economizando em atualizações de software e simplificando a manutenção.

Resultados de Google Cloud

  • Permite a gestão em tempo real da rede com a consola Chrome Enterprise Admin, o que aumenta o tempo de atividade e facilita a manutenção.
  • Melhora a experiência do utilizador com navegação mais rápida e login mais fácil, reduzindo o número de incidentes de utilizador notificados.
  • Elimina a necessidade de atualizações anuais de software, o que representa uma poupança de 70.000 euros por ano.

À medida que os consumidores estão cada vez mais acostumados a aceder aos produtos e serviços online, os organismos governamentais como a Junta de Castilla-La Mancha também estão interessados​em oferecer os benefícios da governança eletrónica aos seus cidadãos.

“Castilla-La Mancha é um grande território no centro da Espanha com uma população de 2 milhões de habitantes numa área de quase 80.000 quilómetros quadrados. Alguns dos nossos cidadãos têm de viajar até uma hora para chegar aos centros administrativos da região”, explica Alipio García, Diretor-geral da Direção-geral de Telecomunicações e Tecnologias da Informação da Junta de Castilla-La Mancha.

 “Permitir que realizem tarefas online, tais como pagar uma fatura ou solicitar uma licença, é essencial para a prestação de um serviço moderno e eficiente.”

”A nossa é uma estratégia digital global que abrange a melhoria da infraestrutura e da alfabetização eletrónica, assim como a transformação da própria gestão municipal para simplificar os procedimentos e sermos mais eficiente. O objetivo geral é democratizar os serviços digitais e ampliar a sua utilização, tornando-os acessíveis a todos.”

-Alipio García, Diretor-geral, Direção-geral de Telecomunicações e Tecnologias da Informação, Junta de Castilla-La Mancha

A revolução eletrónica na administração local baseia-se em dois fatores-chave: a infraestrutura e a alfabetização eletrónica. “Estamos a investir na nossa infraestrutura digital para proporcionar às empresas e cidadãos um acesso mais rápido à Internet, mas temos muitos cidadãos que não têm computadores ou que não têm as competências para os usar, especialmente porque temos uma população envelhecida. Parte do desafio é capacitá-los para que aproveitem ao máximo as ferramentas digitais, especialmente no uso da administração eletrónica”, afirma Alípio. “Para permitir o acesso aos serviços, criámos um portal online e atualmente administramos uma rede de 470 centros tecnológicos que disponibilizam 3.900 pontos de acesso aos computadores em toda a região. Agora, os nossos cidadãos podem aceder remotamente aos registos, pagar uma fatura ou realizar outras tarefas burocráticas e administrativas”.

No entanto, a manutenção da sua rede de computadores desktop instalados nos centros tecnológicos estava a ficar lenta e dispendiosa. A Direção de Comunicações e Informática procurou uma forma de melhorar o desempenho dos seus computadores, simplificar a manutenção das máquinas e tornar a administração da rede mais eficiente. Mudar para Chromebooks foi a solução perfeita.

“A nossa é uma estratégia digital global que abrange a melhoria da infraestrutura e da alfabetização eletrónica, assim como a transformação da própria gestão municipal para simplificar os procedimentos e sermos mais eficiente”, diz Alípio. “O objetivo geral é democratizar os serviços digitais e ampliar a sua utilização, tornando-os acessíveis a todos. ”Esta ação é apoiada e financiada pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional”.

Simplificar a manutenção da rede

Para fornecedores da administração pública, implementar uma rede de hardware para melhorar o acesso é apenas metade da tarefa. Sem a manutenção adequada, as máquinas podem começar a funcionar mal, levando a uma série de reclamações dos utilizadores. “Com as nossas máquinas e sistema operativo anteriores, tínhamos de enviar fisicamente um funcionário para instalar atualizações e realizar a manutenção”, explica Alípio. 

“Isto era realmente muito ineficiente, pois a nossa região é muito grande. Além disso, tinha de se utilizar um cartão físico para apagar dados entre as sessões de utilizador, o que causava falhas no sistema e atrasos no login.” A Direção procurou uma forma de centralizar o controlo da rede, para poder realizar as tarefas de manutenção de remota e reduzir os tempos de inatividade, mantendo, ao mesmo tempo, o compromisso com a segurança dos dados.

“Da perspetiva do utilizador, usar um Chromebook significa navegação mais rápida e a segurança dos dados também não é um problema, pois nenhum dado fica armazenado nas máquinas. Descobrimos que os utilizadores preferem esperar que um Chromebook esteja disponível em vez de usarem uma máquina mais antiga.”

-Alipio García, Diretor-geral, Direção-geral de Telecomunicações e Tecnologias da Informação, Junta de Castilla-La Mancha

Para conseguir isso, passou-se para os Chromebooks, instalando inicialmente 400 Chromebooks em toda a sua rede de centros de tecnologia. “Utilizamos a consola de administração centralizada de Chrome Enterprise, a partir da qual a equipa técnica pode gerir os Chromebooks”, refere Alipio. “Isto proporciona-nos informação em tempo real sobre o estado das máquinas em toda a rede, o que nos permite aumentar o tempo de atividade mediante a otimização do uso e a simplificação da manutenção. Os Chromebooks são mais ou menos plug and play, não requerem conhecimentos técnicos avançados para a sua configuração e instalação”.

“Da perspetiva do utilizador, usar um Chromebook significa navegação mais rápida e a segurança dos dados também não é um problema, pois nenhum dado fica armazenado nas máquinas”, acrescenta Alipio. “Descobrimos que os utilizadores preferem esperar que um Chromebook esteja disponível em vez de usarem uma máquina mais antiga.”

Apoio à alfabetização eletrónica

Para que seja o mais inclusiva possível, a melhoria do conhecimento dos utilizadores é um eixo central da estratégia de implantação da Junta de Castilla-La Mancha. “Os serviços que prestamos são de livre acesso e ajudam a apoiar os nossos cidadãos numa ampla gama de tarefas. Parte desse desafio é capacitá-los para que aproveitem ao máximo as ferramentas digitais”, refere Alípio.

“Para a implantação de Chromebook, trabalhámos com a Nubalia, Google Premier Partner, o que foi uma experiência muito positiva”, afirma Alipio. “A Nubalia deu um apoio fundamental na formação da nossa equipa técnica, assim como do pessoal dos centros tecnológicos, que agora podem divulgar esse conhecimento aos utilizadores dos nossos serviços.”

“Um dos benefícios de fornecer aos nossos utilizadores o conhecimento do Chrome OS é que é transferível para outros dispositivos”, acrescenta. “Se eles se sentirem confortáveis a utilizarem Chromebooks nos nossos centros tecnológicos, podem levar essas competências com eles e aceder aos recursos que o Chrome oferece noutros consolas.”

“Além dos benefícios financeiros e administrativos, como somos uma entidade municipal que presta um serviço inclusivo, gerar confiança e apoio é muito importante para nós. “A resposta foi incrivelmente positiva, por isso, tomámos a decisão de expandir o acesso”.

-Alipio García, Diretor-geral, Direção-geral de Telecomunicações e Tecnologias da Informação, Junta de Castilla-La Mancha

Expansão da rede, melhoria do acesso

Desde que começámos a utilizar os Chromebooks, a Direção sentiu uma diminuição na sua carga administrativa e no número de incidentes de mau funcionamento registados. “No primeiro ano, os incidentes caíram 45%, e isso porque ainda estávamos a utilizar uma combinação de máquinas antigas e Chromebooks”, refere Carlos García del Pozo, diretor de projetos da Junta de Castilla-La Mancha. “O número de incidentes relatados em relação aos Chromebooks é quase zero até agora! E onde antes precisávamos de 12 técnicos para manter o sistema, agora podemos administrá-lo com 3, graças vantagens de manutenção oferecidas pela consola de administração”. Também houve benefícios financeiros específicos. “Com o uso de Chromebooks, poupamos cerca de 70.000 euros por ano em licenças e atualizações de software”, acrescenta Alipio.

Agora, a Direção decidiu expandir o projeto piloto para substituir todos os seus computadores antigos por Chromebooks. “A resposta foi tão positiva que decidimos implantar outros 3.600 Chromebooks em 737 municípios de Castilla-La Mancha, para cobrir até 80 por cento da região”, afirma Alípio. “Como parte deste programa, incluiremos pontos de acesso que oferecem acessibilidade melhorada e recursos de videoconferência para levar a tecnologia ainda mais perto das pessoas.”

“Além dos benefícios financeiros e administrativos, como somos uma entidade municipal que presta um serviço inclusivo, gerar confiança e apoio é muito importante para nós”, refere Alípio. “A resposta foi incrivelmente positiva, por isso, tomámos a decisão de expandir o acesso.”

Indústria

Govern – Espanha

Resumo

A Junta de Castilla-La Mancha implanta o Google Chromebooks em toda a sua rede de centros de tecnologia, melhorando a experiência do utilizador, economizando em atualizações de software e simplificando a manutenção.

Estratégia geral

“O objetivo geral é democratizar os serviços digitais e ampliar a sua utilização, tornando-os acessíveis a todos. Esta ação é apoiada e financiada pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional”.

Resultados

Permite a gestão em tempo real da rede com a consola Chrome Enterprise Admin, o que aumenta o tempo de atividade e facilita a manutenção.

Melhora a experiência do utilizador com navegação mais rápida e login mais fácil, reduzindo o número de incidentes de utilizador notificados.

Elimina a necessidade de atualizações anuais de software, o que representa uma poupança de 70.000 euros por ano.

10 de junho de 2019